quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Kadhafi, Que Cada Povo Mate os Seus...


Ao que consta o Kadhafi líbio morreu, ao que parece da mesma forma como viveu, ao menos não fugiu para, alegadamente, ir estudar filosofia para França...
Cada povo tem os seus Kadhafis, ditadores sem escrúpulos que usam a mentira com o descaramento de raros predestinados, ao seu lado pululam Kadhafizinhos que os bajulam e acenam assentimentos cumplíces e interesseiros. Portugal tem andado adormecido e por cá tem pululado uma corja interminável que parece escapar sempre ao que merece...

"Tudo é incerto e derradeiro.
Tudo é disperso, nada é inteiro.
Ó Portugal, hoje és nevoeiro...

É a Hora!" 

5 comentários:

Diogo disse...

De salientar apenas que este Kadhafi morreu às mãos dos insurgentes da NATO. Tal como mais de um milhão de civis no Iraque e centenas de milhar de civis no Afeganistão.

Near Dental disse...

O penúltimo ditador....Falta o Jardim

Miguel Loureiro disse...

Desde que o Portas tomou conta do ministério dos Estrangeiros, ficou tudo resolvido...
Esquisito é um cristão ficar satisfeito (embora chorasse lágrimas de crocodilo) com a morte de uma pessoa...

Pata Negra disse...

Sou contra a pena de morte! O que mata kadhafi, não passa de outro Kadhafi.
Um abraço em paz

quink644 disse...

Há muitas formas de deskadhafizar, creio que nem mesmo ao pai da nação e ao pinóquio condenaria à morte, agora que, com muito gosto, lhes dava umas lambadas... isso parece-me certo ;-)
No caso destes e de muitos mais, com toda a certeza, fazer-lhes-ia uma auditoria séria e confiscava-lhes todos os bens que fossem de origem duvidosa. Ficariam deskadhafizados e em vez de se andarem a rir andariam, como os outros, a pensar em como chegariam ao fim do mês...