domingo, 21 de setembro de 2008

Eu nem comento...


ERC escondeu processo Sócrates
21.09.2008, José Bento Amaro
Apesar de intimada pela Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos (CADA), em Janeiro, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) só agora permitiu que o Expresso consultasse o "processo Sócrates", de quase 300 páginas.Inicialmente a ERC recusou a sua consulta, tendo o semanário protestado junto da CADA. A edição de ontem do jornal revelava pormenores sobre as audições, que tiveram como objectivo avaliar a existência de pressões sobre os jornalistas no caso do diploma de Sócrates.
A ERC concluiu ser normal que existam pressões nas relações entre jornalistas e políticos. Esta conclusão é aventada no acórdão que se reporta às diligências efectuadas pelo Governo e pelo próprio primeiro-ministro, José Sócrates, para que fossem travadas as notícias sobre a sua licenciatura na Universidade Independente.
Assumindo "um certo grau de tensão", a ERC refere que ela é compreensível "dada a cultura profissional dos primeiros e pelo choque que resulta do facto de ambas as partes agirem com interesses divergentes". Por outro lado, a ERC entende que Sócrates, ao tentar travar na imprensa as notícias sobre a sua licenciatura, não efectuou qualquer pressão, antes fez démarches. A ERC concluiu que os telefonemas efectuados para o jornalista do PÚBLICO que investigava o caso, Ricardo Dias Felner, e para o director do jornal, José Manuel Fernandes, apesar de terem sido feitos pelo próprio Sócrates, não reuniam "elementos factuais que comprovem ter existido o objectivo de impedir, em concreto, a investigação".
Tanto Ricardo Dias Felner como José Manuel Fernandes, nos depoimentos que fizeram na ERC, disseram que o modo como foram abordados pelo primeiro-ministro resultou numa "tentativa de pressão ilegítima". O director do PÚBLICO foi ainda mais longe, reportando-se à conversa com Sócrates, no decurso da qual o primeiro-ministro teria dito: "Fiquei com uma boa relação com o seu accionista [Paulo Azevedo] e vamos ver se isto não se altera."

4 comentários:

André Couto disse...

Nada que, infelizmente, me surpreenda muito.
É o país onde vivemos. Já há mais de 800 anos que é assim, deveríamos já estar habituados.
Mas eu não me habituo.
E ainda bem que você também não.
Cumprimentos.

escrotorectal disse...

Eu como amigo intimo de Socrates..e bem intimo por sinal venho desmentir tal atoarda..nós estavamos nese dia no spa dea quinta da fonte onde metemos conversa com um menor tailand^ªes..coitadinho pobrezinho..passamos a noite toda aconversar..portanto tudo isso é mentira..

Anónimo disse...

E do Pedroso, nada!?
Tens que variar de sujeito(s)...

Joaquim disse...

Este senhor deveria ter vivido no tempo de Salazar... Por ventura, teria sido seu Ministro... da Censura e Repressão!... Visitem o que se diz em http://ferreirablog.blogs.sapo.pt/4255.html e comentem...
Mais €http://ferreirablog.blogs.sapo.pt/5402.html ou este http://ferreirablog.blogs.sapo.pt/6950.html