sábado, 30 de maio de 2009

Em boa verdade vos digo...


Não perderam exactamente, mas também não ganharam.

A forma como é colocada a questão, admitindo que não é facciosa, é muito incompleta e, sobretudo, evita ou esquece a questão essencial que deveria ter abordado: quem foi e será o principal prejudicado de toda a força bruta empregue nesta cega e irresponsável contenda? A resposta teria sido unânime, foi a educação em Portugal. Para que não fiquemos no abstracto, as principais vítimas das botifarras opressivas da sanha governamental foram, em primeiro lugar, os alunos e em segundo todos os portugueses que directa ou indirectamente serão atingidos pela criminosa política de mentira, prepotência e terra queimada que foi levada a cabo por um grupo de inqualificáveis aldrabões de feira, com passados e qualificações obscuras que, à revelia de tudo e de todos os que têm alguma qualificação e conhecimento para o efeito, levaram avante uma estúpida reforma copiada do que de pior se faz no mundo, apenas pela ganância dos números.
Esta é a questão. Os professores têm tempo. É certo que têm vivido os piores anos das suas vidas, o que levou milhares dos colegas mais experientes a anteciparem as suas reformas, e que sabem que irão ter pela frente a árdua tarefa de corrigir tudo o que de errado se fez neste maldito consulado, mas, no fundo, renascerão das cinzas porque são imprescindíveis numa sociedade contemporânea. Se não for este ano, será para o outro ou no seguinte… O pior é mesmo os que não poderão recuperar do logro em que os lançaram e que terão de lhe sofrer as consequências, mais uma vez, os alunos e todos os portugueses em geral, que sofrerão por tabela. Esta é a verdade que nenhuma estatística ou propaganda conseguirá esconder.
Espero para ver quando os pais começarem a perceber que foram enganados ao longo destes anos pela grande aposta e farsa dos cursos profissionais, já que os seus filhos passaram sempre de ano, mas, na realidade, nada fizeram e nada possuem, pois têm inúmeros módulos em atraso e passaram até ao 12º ano, mas não só não o possuem como levarão outros tantos anos a conclui-lo… Sendo ainda muito relevante o vazio de conteúdos e de aprendizagem com que ficaram e pouco mais contêm do que técnicas de sorna, de balda e de irresponsabilidade.
Espero para ver as escolas a funcionarem a esmo, geridas por directores e conselhos gerais compostos por quem não só não entende nada do assunto, como desconhece em absoluto a realidade escolar e apenas consegue ver os seus interesses pessoais e pavonear a sua pretensa importância.
Espero para ver quem se entenderá com a carrada de legislação contraditória e pessimamente feita que, numa semana, despacha e revoga maldições sobre o mesmo assunto, isto somado à quantidade incomensurável de diferentes situações e percursos dos quais ninguém saberá fazer as devidas equivalências, o que levará os alunos a terem de andar de escola em escola a ver quem dá mais… Quem será o ministro que conseguirá por ordem nesta barafunda legislativa… Por certo, tenho que não será ninguém sério e responsável, visto que estes, delicadamente, escusar-se-ão. Portanto, teremos mais um aparelhista irresponsável que continuará a fazer alterações sobre o joelho em matérias que deveriam estar claramente definidas e temporalmente estabilizadas. Ninguém se entende sem haver um padrão que não mude durante alguns tempos, como é que alguém se entenderá com a legislação a mudar semanalmente?
Espero para ver como conseguirão motivar cidadãos competentes para o exercício da docência, depois de terem envergonhado, mal tratado e vilipendiado toda a classe durante anos a fio. Os minimamente inteligentes não quererão, apenas virão os medíocres, os que não sirvam para mais nada e, contrariamente a um político que se faz de um dia para o outro, um professor leva pelo menos dez anos a formar…
Muitos de nós têm dedicado muito tempo, muitos dias e muitos meses a estas coisas, pois sabemos o quanto é importante esclarecer as pessoas sobre estas matérias e temos consciência de que, para além disso, ainda temos que lutar contra a intoxicação mentirosa que o governo com a sua infernal máquina de propaganda tem feito e com o desinteresse de um povo civicamente ausente, culturalmente desinteressado e estrutural e profundamente ignorante.
Espero estar cá para ver tudo isto

1 comentário:

bulimunda disse...

EU NÃO VOU QUINK..ESTOU FARTO DE PASSEIOS...COMO NO ALQUEVA GRITO; TENHAM TOMATES CARAÇAS...CONSTRUAM ALGO...
http://bulimunda.wordpress.com/2009/05/28/como-manipular-um-publico-ate-dia-7-de-junho/