quinta-feira, 4 de março de 2010

O Trucidador Implacável II

O funesto político que hoje ouvimos com voz afectada a dissertar sobre a greve dos funcionários públicos já é nosso conhecido como o Trucidador Implacável, senão lembrem-se aqui.
Hoje começa por dizer mais ou menos isto:
"O governo governa para o interesse do país e para o interesse geral e neste momento não se compreenderia que houvesse uma proposta de actualização salarial que estivesse fora da realidade em que o país se move neste momento, que é um pedido de esforço e de empenho a todos os portugueses." (*)
Pois bem, que ouça:
* o sentimento geral dos portugueses é que este governo e o anterior têm governado para o seu próprio interesse e para o dos seus apaniguados. Querem soluções justas para começarem? Estão aqui.
* mais, um pedido de empenho e de esforço só teria eco se fosse para lhe mandar com um cacete no alto da pinha, a ele e a todos os suspeitos que têm envergonhado o país com as suspeitas mais ignóbeis que começam por aldrabar títulos académicos e que não se sabe onde irão acabar.
* já que está em tempo de confidências e de discurso paternalista, para explicar aos incultos plebeus que têm que apertar o cinto, que comece por divulgar quantos assessores estão ao serviço da corja que nos parasita, como são escolhidos e quanto auferem as sumidades a que nos estamos a referir e que, pelos vistos, fizeram um trabalho tão bem feito que nos arrastaram até esta tragédia grega.
* quem é responsável por o ponto onde as coisas chegaram foi a corja que continua a, impunemente, saquear o país e a dirigi-lo para o abismo grego. O político de tom afectado, a quem parece enfadar o ter que explicar seja o que for, pertence a essa quadrilha. Que faça, pois, um exame de consciência e se suicide em seguida.

5 comentários:

bulimunda disse...

Pois..gajos deste só empalados pelo Vlad o empalador...sim porque com este nem a glande se deve sujar...
Abraço Quink..
Estou e greve não pelos sindicatos mas pelo futuro do meu fiLho...
http://bulimunda.wordpress.com/2010/03/04/austeridade-explosiva-na-grecia-vai-chegar-ca-vai-vai-e-nesse-momento-muitos-ais-serao-exclamados-ai-que-estamos-fodi/

donatien alphonse françois disse...

Estão a dançar?

quink644 disse...

Não quem vai dançar seremos nós...

Zé Povinho disse...

Esperar que os culpados da situação a que chegámos se desculpem? Essa cambada não tem vergonha nenhuma, e enquanto houver algum dinheiro eles não desistem de se empanturrar.
Abraço do Zé

Pata Negra disse...

Não se esperaria que o governo viesse apoiar a greve ou que, se tivesse sensibilidade social para a compreender, viesse a aceitá-la como compreensível.
Mas o tom clerical, a linguagem de relato de futebol, a espuma no canto da boca com que fazem as declarações de reacção à greve, não são asquerosas, são pior que isso, são sócretinas!
Eles não podem resolver o problema porque eles são o problema! Com um governo destes mais vale não ter governo.
Um abraço anarquista