domingo, 22 de junho de 2008

Conversas da Beira Rio...

Rápido, vamos arranjar outro futebol, que o tempo urge… Deve ter sido em termos semelhantes que a máquina partidária do PS respondeu ao fim do futebol, daquele com jogadores, bolas e balizas… Mas o quê? Revelar que Sócrates voltou a fumar às escondidas ou que o Mário Lino foi mandado parar por uma brigada de trânsito depois do jantar? Não, talvez não seja boa ideia… Mas então o quê? Já sei, diz a certa altura uma voz funda e cavernosa, que podem ouvir aqui, vamos falar de uma intervenção megalómana em Lisboa, vai ser uma maravilha, vamos ter toda a gente a discutir todas as bizarrias e anormalidades que inventarmos, sei lá, uma nova praia com ondas artificiais no Poço do Bispo, uma piscina flutuante em Algés, de preferência no canal de navegação do porto de Lisboa, enterrar Alcântara, meter o Beato em cima da Madredeus, e abrir um projecto cujo prazo de execução possa ir até 25 anos, etc.
Óptima ideia, está combinado, ponha-se rapidamente a notícia a correr por aí e vão ver como vai tudo começar a olhar para outro lado… então a malta do Norte, carago! Aquilo é que vai ser…
Mas… e o dinheiro para isso tudo? Então, mas não vês que são só necessários uns trocos para uns estudos feitos pela malta amiga e a coisa morre por ali… E a praia com ondas artificiais… então, mas não anda não sei quem lá para o Norte a procurar utilizar a energia das ondas? E nós vamos aqui gastá-la para as fazer? Deixa lá, mais lucros tem a EDP, eh! eh! eh! E enterrar Alcântara, não é aquele sítio cravejado de viadutos provisórios há nem sei quantos anos? Não se lembrarão que para abrir um buraquinho no Terreiro do Paço foi o que foi, quanto mais Alcântara? Não é indecoroso sugerir que o Beato cavalgue a Madredeus? E 25 anos? Mas isso é uma obra de regime… era boa era para o Salazar, mas parece que já morreu, e o tempo da legislatura do governo está a acabar e o da câmara também não é eterno…
Porra que é estúpido! Não dás mesmo para a política… se não fosses filho de quem és que sabe o que sabe, que é dos nossos e a quem nós devemos tantos favores, ias já para os disponíveis… Bom, mas assim, arranjem lá ao gajo qualquer cargozito bem pago e ele que se deixe ficar por lá… Ah! Não se esqueçam de colocar uma cláusula de rescisão elevadíssima e uma pensãozita vitalícia…

1 comentário:

Professorinha disse...

Não é preciso nada disso... chegaram as férias, os meninos estão em casa... os pais não sabem o que fazer com eles... Assim que acabarem as aulas do 1º e 2º ciclos vão aparecer reportagens sobre o assunto...

Fica bem