segunda-feira, 21 de julho de 2008

É triste…


4 comentários:

Professorinha disse...

E é preciso dizer alguma coisa??? Quem é rico, safa-se...

Beijos

O Guardião disse...

Este é apenas mais uma das tristes figuras da Justiça portuguesa. Muitos outros processos vão acabar sem dar em nada ou com umas multas leves ou penas suspensas.
Cumps

Jaime Dinis disse...

Inicialmente, também pensei em não comentar o desfecho do caso.
Mas a revolta é tanta que tenho de desabafar:
A realidade, por muito que nos custe, é que o poder está, mais do que nunca, no Dólar e no Euro (e no petróleo...). Já o expressei várias vezes aqui no teu Blog.
Repara que até o ex – bastonário da ordem dos advogados, Rogério Alves, em tempo no activo, contra os mais elementares valores de ética deontológica que o seu estatuto o “obrigava” a defender, vendeu-se à "Mama".
Sabes bem que a nossa pequenez, vista de fora, é imensa. Na Europa "civilizada" – e parece que há gente neste País que não sabe ou não quer saber, olham-nos como olhamos para os habitantes das Desertas.
Tudo o resto é mera retórica.
Quem é que em Portugal e em plena posse das suas faculdades mentais, consegue fazer frente aos poderosos Ingleses, Franceses, Alemães, Espanhóis, etc?
Só se for na Playsation!

Jaime Dinis disse...

...NOTA: Sobre o "Não há mais nada a dizer, seja o que for que se diga, é estupido", assumo a minha estupidez. Mas descarreguei!..