terça-feira, 16 de setembro de 2008

Por uma vez estamos de acordo…



Alberto João Jardim defende que os partidos têm que se regenerar
16.09.2008 - 09h45 Lusa, PÚBLICO


Há muito tempo que, por exemplo,
o prazo de validade dele já expirou…Sejamos honestos, desde quando é que o Alberto João diria que estava em pânico? E então o tal Partido Albertino Regionalista Sakashvillista Português?
Bem sei que vamos perder uma fonte inesgotável de motivos de riso, mas é para o bem da Madeira, do país e dos partidos… E esta ideia de referendar a Constituição… Não é nova, sabem quando foi feita a última vez e por quem? Dou uma ajuda, foi em 1933 e o chefe de então tinha um nome que começava por António… Creio mesmo que foi votado como o melhor futebolista português ou coisa que o valha…
Mas ainda bem que o homem tomou consciência, não vá um dia ser verificado pela ASAE e tenha que ser incinerado, por representar um perigo para a saúde pública..

3 comentários:

Anónimo disse...

Este Jardim tem muita piada. Quem mais contribuiu para a degeneração dos partidos do que ele? O PSD na Madeira é ele e quem com ele não concorda rua! Critica o sistema mas é fruto e alto beneficiário deste sistema. Defende a regioanlização do continente mas é absolutamente centralista na Madeira.
E qual foi a posição dele no referendo sobre a regionalização? CONTRA, porqque não quer partilhar com essas novas regiões o dinheiro que recebe dos contriuintes do continente.
É um pandego este Jardim. Só serve para entreter a rapaziada dos jornais quando não t~em assaltos ou incêndios para noticiar. Viva o Jardim.

Anónimo disse...

Dá vontade de rir ouvi-lo condenar a politização da justiça. Ponham-lhe umas asas de anjo,para voar melhor no paraíso criminal que governa há 30 anos. Só o Ministério Público não vê, por isso o povo diz que a justiça é cega.

Jaime Dinis disse...

Quink,
Tens escrito frequentemente (e bem) Posts sobre o Alberto João e nunca os comentei com excepção daquele sobre o "nacionalismo insular", lembras-te?
Pois bem, retoma lá então a minha opinião, em termos genéricos, actualizada (não, contrariamente ao Mário Soares, pouquíssimas coisas coloquei na gaveta!) sobre o "Bicho":
Feio, porco ou javardo, bronco, grosseiro, mal-educado, interesseiro e tirano.
Contudo, goste-se ou não, muito lamentavelmente, é dos poucos políticos que produziu obras em vários domínios, destacadamente no social, desde o 25 de Abril em território Português.
Por exemplo: Ramalho Eanes, Mário Soares, Jorge Sampaio, Cavaco Silva, António Guterres e recentemente o "Sócretino", para não falar na esmagadora maioria dos autarcas, o que é que fizeram pelo país?
Isso mesmo! Merda! Só!
E mais:
Estão muitíssimo bem-vistos cá no burgo e não só, em vez de estarem presos por lesarem seriamente os interesses da Nação.
È fácil de fundamentar “ataques” ao citado tirano.
Agora, este produziu uvas. Os outros, nem parras! Foram antes destruindo a vinha!
Abracinhos,