quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Sócrates é um flagelo de Deus...



Sócrates aponta "mesquinhez" nas críticas do PSD ao anúncio de aumento do salário mínimo.

È interessante ver a demagogia do inginheiro sanitário, ou lá o que é e se o é… Este governo que foi mais um, senão o pior, em termos de perda no poder de compra e, aí claramente, no ataque aos direitos dos trabalhadores, vem falar de justiça e solidariedade social? Porquê que o filantropo de Vilar de Maçada não se preocupa, antes, em subir os salários de todos, numa tentativa de uma pequenina aproximação à Europa? Será que se com 426 € os pobres trabalhadores eram pobres e com 450 deixarão de o ser?
Não é este o chefe do governo, e os seus sicários, o campeão da impopularidade conseguindo, mesmo, destronar o ignóbil Cavaco Silva? Não é este o chefe do governo que obrigou professores com vários cancros a trabalharem nas escolas até à morte? Não é este o chefe do governo que tem uma ministra que viu na rua mais de dois terços dos seus tutelados a apuparem-na e às suas medidas e não teve o bom senso de a mandar de volta para a chafarica de onde saiu? Não é este o chefe do governo que conseguiu a proeza de desagradar a todas as classes profissionais do país? Não é este o chefe do governo de quem tantas coisas deste tipo se poderiam dizer que não chegavam adjectivos para o classificar? A resposta a tudo isto é não… Este não é o chefe do governo, mas sim o chefe do desgoverno e da trapaça, do compadrio e do conluio, do gato por lebre e Magalhães por Classmate, de tantas e tão poucas que nem os tempos imorredoiros da eternidade chegavam…
E vai rindo… Mas esse riso não é simpatia, é escárnio...
Se tivesse a mínima noção do que tem feito e do estado em que o país está nunca esboçaria o mínimo sorriso. Teria de andar sisudo e triste como o povo que, desgraçadamente, o elegeu….

5 comentários:

Bruno Julião disse...

Não percebi qual a sua opinião acerca da posição do PSD nesta matéria(?)...

quink644 disse...

A minha opinião sobre a Manuela Ferreira Leite, O presidente Aníbal e o PSD é que o seu silêncio costuma ser de ouro, isto é, não penso que, como de costume, a opinião de MFL seja, justa, oportuna ou inteligente. É ao nível infracanino a que sempre nos habituou...
Esta é a minha horrível condição, olho para os lados e só vejo merda...

Ferreira-Pinto disse...

Caríssimo, neste domínio as coias são como são ... se há um compromisso assinado na Concertação Social é para ser cumprido.

Quanto à Dra. Manuela Ferreira Leite, eu que tenho memória lembro-me das suas passagens feéricas e fulgurantes pelos governos cavaquistas e barrosistas ... e acho piada que para ele 450,00€ por mês rocem a irresponsabilidade!
A sério que acho.

quink644 disse...

Lê o meu comentário anterior... Quanto a acordos assinados, neste país, não valem nada... eu assinei um contracto com uma série de regras e cláusulas que esta merda de governo rompeu unilateralmente...

ana arequista disse...

Eis a pergunta que deveria ser colocada de imediato a todas as pessoas que têm a desfaçatez de criticar o aumento do salário mínimo:
- Consegue, neste país, fazer face à totalidade dos encargos mensais com a quantia de €450 (€900, no caso de se tratar de um agregado familiar sem filhos ou com filhos menores)?
Depois seria só esperar pela criatividade das respostas...

Comentário pessoal a este aumento:
- Só peca por escasso (por não permitir viver com dignidade); e
- não ser acompanhado pela sugestão/recomendação da descida/corte de todos os vencimentos e regalias obscenamente elevados que se praticam neste país face à crise e à execrável performance de quem os aufere, começando pelo senhor Aníbal Silva (1 vencimento + 3 reformas) e pelo senhor Vitor "não penso nisso" dos bancos (um dos mais bem pagos governadores a nível mundial!?).

Pela recuperação da indústria do pelourinho, atentamente.