sexta-feira, 18 de julho de 2008

Os ciganos são nómadas…



O carácter nómada dos ciganos é-lhes, por assim dizer, estruturalmente intrínseco, pelo que é mais que compreensível que queiram mudar de lugar, querem devolver aquelas casas e ir para outro sítio, em rigor, montar novo acampamento. Ora, acontece que, como já tenho escrito e repetido várias vezes, a sociedade tem o dever de ser solidária mas, da mesma forma, tem igualmente o dever de não ser estupidamente tolerante… Ora, este é um caso que configura o estupidamente tolerante, a não sei quantas famílias foram dadas casas, estragaram-nas, criaram mau ambiente e vizinhança e agora querem outras? A única resposta de uma sociedade responsável e social só pode ser: vão à merda! Se não querem o que vos foi dado há quem queira, quanto a vós, peguem nas vossas coisas e desenrasquem-se, como não sei e não quero saber; tão só saberia que quem violasse a lei sofreria as consequências… Por exemplo, acampar na via pública é proibido, portanto, dar-lhes-ia um prazo findo o qual a polícia faria o seu trabalho.
Quanto às armas apreendidas basta consultar-se (aqui) a legislação, para se verificar que elas não podem nem poderiam estar legais, uma vez que esta é extremamente restritiva e dispendiosa, logo não está ao alcance de quem aufere subsídios do Estado para tudo e mais alguma coisa.
A situação é, para mim, bastante clara; fora disto qualquer medida é um insulto aos milhares de pessoas que têm que pagar os seus impostos e as suas coisas com muita dificuldade. Falta é coragem política para a tomar estas medidas, mas coragem é uma palavra que há muito tempo se divorciou da política em Portugal.

14 comentários:

Anónimo disse...

Não aceito, de modo algum, (nem estava à espera que o fizesses), que falasses da condição natural do nomadismo cigano (ou de outro qualquer). Ninguém nasce geneticamente nómada. Os homens são seres culturais.
Quanto ao resto, estamos de acordo.

Abraço

quink644 disse...

Ninguém disse isso, em parte alguma se diz que é genético ou natural, obviamente que não considero o determinismo naturalista, nem nada do género... Agora, o que eu queria dizer, e sustento, é que esse nomadismo está intrinsecamente inscrito na cultura cigana, evidentemente um aspecto de carácter cultural, sobretudo numa etnia muito fechada sobre si, tanto que ao longo dos séculos permaneceu diferenciada. É nesse contexto, e apenas nesse, que devem ser lidas as minhas afirmações... Prova disso é que com uma educação diferenciada da tradicional, os ciganos se podem integrar perfeitamente na sociedade (veja-se o Pres. Câmara de Torres Vedras que é de ascendência cigana e quem não souber não adivinha)
O que é facto é que na grande maioria das vezes eles rejeitam quer essa educação, quer essa integração. Espero ter sido mais claro :-)

Anónimo disse...

Fiquei esclarecida, Quink.

merci


assinado: gadja


Gajo significa "o outro" ( em romani) . ( coisas de alteralidade) heehhehehehhe

antónio pina disse...

Eh! Pá! Vem mesmo a calhar. Hoje fui vigiar um exame à «Marquês» e imagina!... Na rua ao lado do campo das salésias está acampada uma tribo inteira de zíngaros...
«Sei lá!» dá um «ar» tão etnográfico à zona... Vou sugerir que mudem o nome da rua. Claude Levi-Strauss ou Leite de Vasconcelos parece-me apropriado.

quink644 disse...

Eu também os vi, tens a resposta no teu janus, era bom que nos víssemos antes das férias... O maluco do Carlos P marcou reuniões para as 14 e 16... é um calor terrível, vamos pedir para mudar para as 18 / 19...
o que achas?
Um abraço,
quink644

Anónimo disse...

hehehe na vossa faculdade (era a do Adriano Moreira ?)era proíbido estudar o Levi_Strauss ?

Por que não solicitam a instalação de ar condicionado a CP ?

beijos

quink644 disse...

Por acaso estudei bastante bem e li bastantes obras do Levy-Strauss...

antónio pina disse...

Totalmente de acordo! Com este tempo as melhores reuniões são às 18 horas, na dona rosa, com uma imperial na mão e uns amendoins e uns tremoços.

Jaime Dinis disse...

Aí é que está! É que leste mesmo e até me ajudaste a fazer uma ficha de leitura da "Raça e História" para Antropologia! Pelo que, a mensagem que passaste, de facto, nada tem a ver com aquilo que efectivamente pensas. Como tenho esse privilégio (saber um pouquito daquilo que te vai na “caixa”), apenas te chamo a atenção para não deixares que os sentidos te enganem mais do que aquilo que deviam... É perfeitamente compreensível a tua (nossa) revolta em relação à politica de habitação social vigente e aos seus obscuros contornos, mas deves tentar, ao máximo, não abdicar do “teu" iluminismo. Agora, também não é assim tão grave porque pode acontecer a qualquer um. Então se for neste País….
Abraço,

Jaime Dinis disse...

Fantástico!!!
A dona Rosa ainda é viva e já era velhissima quando eu andava na Marquês! As coisas que a gente sabe!

quink644 disse...

Não só está viva ela como o marido e estão com uma saúde e pujança melhor que a de nós todos...

Anita's disse...

Estes não são das filas do lumpenzinato ;-)

Não te maço mais, Quink:-)


Beijos

http://www.youtube.com/watch?v=lMuW_JNImGA

quink644 disse...

Onde foste buscar a ideia de que me maças? eu é que tento entrar e procurar o teu blogue nunca consigo entrar...
é capaz de haver 2 parecidos e daí aminha confusão...
beijinhos, e manda-me o link
quink
rima...

Anónimo disse...

Olá, Quink644.

Aqui tens o endereço do meu blog:

http://Anitanosupermercado.vox.com


Nota: O supermercado vai encerrar para férias da gerente.

(o outro blog é meu mas já foi para a reciclagem)


Beijos.

MG