domingo, 31 de agosto de 2008

Será que é demasiado pedir alguma decência e vergonha na cara?

Sempre que este senhor abre a boca apenas uma coisa me ocorre... Será que é demasiado pedir alguma decência e vergonha na cara? Vivemos um período em que todos estiveram, e continuam a estar ausentes, deixaram a porteira a deixar recados em casa enquanto todos se resguardam do que não interessa... Findo este momento de conveniência, aceitam-lhe a saída honrosa e resta-nos saber quem assumirá o seu lugar... Este senhor não será com toda a certeza, e o eng. sanitário quer é tampas sifonadas sobre o assunto, por isso, os vómitos e as más experiências ficam para os debaixo, os que chafurdam no esgoto em que merecem viver, assim como os outros mereciam, mas a sua habilidade sempre os soube escapar e camuflarem-se nos timmings certos... Isso, para mim, é o fugir à responsabilidade, à verdade e à honestidade. São os verdadeiros donos do esgoto que vivem fora daquilo que criaram e os sustenta. São os parasitas dos próprios parasitas.

1 comentário:

Jaime Dinis disse...

...É!...