sábado, 6 de setembro de 2008

Descargas a sério...




"Praia da Vieira pode ser afectada
Leiria: denunciada descarga poluente “impressionante” na ribeira dos Milagres
06.09.2008 - 09h33 Lusa


A Comissão de Ambiente e Defesa da Ribeira dos Milagres denunciou hoje a existência de uma descarga “impressionante” de efluentes suinícolas naquele curso de água, afluente do rio Lis."


Bem, com a quantidade de porcos que andam a rir por este país, essa descarga em Leiria não me surpreende nada. Lamento muito, como é óbvio, mas tem havido outras descargas bem piores em sítios muito mais capitais e a GNR não pode fazer nada...

Somos o país em que o Triunfo dos Porcos é tão nítido que ainda havemos de ficar mergulhados nos seus efuentes, muito antes da subida do nível da água do mar...

8 comentários:

Anónimo disse...

E esta ??

Por favor, assinem.
http://www.avaaz.org/en/sos_small_islands/

beijo

saur disse...

Isto é assim, isto não é mais nem menos do que o Pais que merecemos. Isto afinal não é uma democracia onde a vontade do Povo é quem mais ordena? Pois é e é o Povo que gosta assim, pois é o Povo que vota para o Governo para os Presidentes de Câmara para os Presidentes de Junta para os Presidentes das escolas para os Presidentes das associações sejam eles quais forem, olhem votam para os presidentes da M… como dizia um Presidente ao dizer as presidências que tinha elas eram tantas que às tantas disse para a secretária que estava a escrever uma carta Presidente de… Presidente de… Presidente de… diz ele muito aborrecido, olhe Presidente da Mer… Tá tudo dito! isto é o que nós Portugueses queremos que seja, por isso não há como fugir a este questão.
Por favor divulguem http://pinhelviva.blogspot.com/ que também é um bom blogue!
Saudações

Pata Negra disse...

Por favor não culpem os porcos!
Se a Ribeira é dos Milagres, culpem os santos ou os presidentes mas, por favor não culpem os porcos.
Um abraço do Rei dos Leittões

Anónimo disse...

BADALHOCOS em vez de porcos

Jaime Dinis disse...

Já foi tudo dito. Quer no Post quer nos Coments.
Sublinho apenas algo que me tocou imenso nas entranhas do ser: Não chamem Porcos a ninguém a não ser aos próprios. Eu, como não muçulmano, como sempre que posso aquela carninha suculenta. Já na desses excrementos ambulantes que, é um facto, foram eleitos por sufrágio popular, só de os ver dá-me volta ao estômago. A minha mãezinha bem está farta de me mandar fazer uma endoscopia digestiva não seja uma qualquer úlcera gástrica que tenha por cá…
Apetece-me acabar esta dissertação da treta com um pequenito excerto dos “Pequenos Deuses Caseiros” escrito por Sidónio Muralha e cantado e musicado por Manuel Freire:
“Pequenos Deuses Caseiros (…)
Dormi em colchões de pena,
dançai dias inteiros,
comprai os que se vendem,
alteai vossas janelas,
e trancai as vossas portas,
pequenos deuses caseiros,
e reforçai, reforçai as sentinelas.
E reforçai, reforçai as sentinelas.
E reforçai, reforçai as sentinelas.
E reforçai, reforçai as sentinelas (…)”.

quink644 disse...

Bom Jaime, tenho de citar de memória porque não sei do livro... Se calhar és tu que o tens, como eu cá tenho muitos teus...
mas breio que serár qualquer coisa como isto....
pequenos deuses caseiros
que brincais aos temporais,
passam-se dias semanas e vós
jogais, jogais
os jogos dos tiranos...

Coloca o resto que vale a pena... Integral, de preferência...
eu creio que sei tudo de cor mas não arrisco...
Um abraço

antónio pina disse...

O porco é um animal muito útil. Aproveita-se todo exceptuando o grunhido. Devemos perdoar aos porcos. Muitos porcos, infelizmente, têm muitos proprietários imbecis. Mergulhemos tais imbecis na ditosa bosta até ao nariz em três abluções diárias.
Bem hajam os porcos.

Jaime Dinis disse...

Opá! Não seja por isso:

PEQUENOS DEUSES CASEIROS

Pequenos deuses caseiros
que brincais aos temporais,
passam-se os dias, semanas,
os meses e os anos
e vós jogais, jogais
o jogo dos tiranos.
o jogo dos tiranos.
o jogo dos tiranos.

Pequenos deuses caseiros
cantai cantigas macias
tomai vossa morfina,
perdulai vossos dinheiros
derramai a vossa raiva
gozai vossas tiranias,
pequenos deuses caseiros.
Pequenos deuses caseiros.

Erguei vossos castelos
elegei vossos senhores
espancai vossos criados,
violai vossas criadas,
e bebei,
o vinho dos traidores
servido em taças roubadas
servido em taças roubadas

Dormi em colchões de pena,
dançai dias inteiros,
comprai os que se vendem,
alteai vossas janelas,
e trancai as vossas portas,
pequenos deuses caseiros,
e reforçai, reforçai as sentinelas.
E reforçai, reforçai as sentinelas.
E reforçai, reforçai as sentinelas.
E reforçai, reforçai as sentinelas.

Manuel Freire/Sidónio Muralha
In: "Pedra filosofal", Ed. 1993

Nota: Este tema estava proibido pela censura.

Abraço e até breve,

P.S.) Tenho cá alguns livros teus (e violas, amplificadores, etc!) mas este, de facto não o tenho.