segunda-feira, 1 de setembro de 2008

É preciso ter lata...


"O Governo respondeu à situação", reforçou, apontando que "o que se impunha é que se agisse, muito mais do que se falasse", e que o Executivo "falou pela boca de quem devia", designadamente o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, pelo que considerou "sem qualquer fundamento" as críticas ao seu silêncio." No entanto, não é bem essa a verdade, ele só fala quando lhe interessa e só lhe interessa quando julga tirar dividendos dessas palavras, pois, na mesma ordem de ideias, quando andou a comerciar o malfadado Magalhães, os 400 milhões de euros para a educação e o diabo, não deveria ser ele a vender a banha da cobra, mas sim outro ministro, talvez o da economia, tecnologia, educação ou fosse lá quem fosse...

Depois, vem-nos dizer que a onda de insegurança foi apenas um sentimento??? Sinceramente, penso que é preciso ter muita lata, quer dizer, quando é para as coisas boas 0u supostamente boas, fala ele; quando é para queimar, são os outros que têm de dar a cara e não ele... Bela estratégia. Mas, mais, se não falou na altura para quê que fala agora?

2 comentários:

Anónimo disse...

O filho da Putin também tem uma grande lata:

http://timesonline.typepad.com/comment/2008/09/putin-takes-on.html


beijo

Jaime Dinis disse...

Antes de mais, porque ainda não tinha tido oportunidade de o fazer, agradeço-te o convite (e naturalmente aceito-o) para opinar naquele BIG Blogue!
Epá, estás com uma performance excelente!
Continua a arrefinfar-lhes!
Estes Sanguessugas sem escrúpulos e mal-formados (não quero dizer “de Merda” porque poderia parecer mal) permanecem podres nas árvores "cancerosas" que os originou. Estas só precisam mesmo de umas sacudidelas – tipo as tuas, para os gajos se esmerdarem definitivamente redondos no chão, de preferência sobre uma plataforma de xisto em bico na vertical.
“Tanta vez o cântaro vai à fonte que acaba por se partir”!
Abraço grande e até breve,